Simples ações dos seres vivos…

Hoje soube de mais uma daquelas belas notícias que surgem por situações aparentemente incomuns. Uma cadelinha de 1 ano ficou mais de 15 dias cuidando, “velando” o corpo de seu companheiro, o qual havia morrido em uma estrada próxima de Madri. Foi resgatada após comunicados dos moradores da região, que a viram sempre próxima do seu colega, porém o medo dos carros era visível. Mesmo com todo o medo e tristeza, por dizer assim, ela continuou cuidando de seu grande amigo, marido… sei lá.

A saga para conseguir se aproximar da cadela demorou dois dias, após terem conseguido se aproximar, puseram-na para dormir com dardos tranquilizantes e foi levada a um centro de adoção, à espera de um dono.

São vários relatos de animais como a cadela Dulcinea, os quais demonstram com clareza a importância e o carinho dos seres vivos menos racionais. O nosso problema é pensar, ou não. Também infeliz ou felizmente…. é por isso que estamos aqui.

De qualquer forma, fica a história de Dulcinea e sua foto (Divulgada pelo grupo El Refugio)como uma mensagem para ser uma boa pessoa e sempre fazer o bem, zelar pelo próximo.

El primer día fue imposible, Dulcinea esquivó los dos dardos que disparó una de las voluntarias de El Refugio y ya fue imposible acercarse a ella. Al día siguiente, con la seguridad de que allí seguiría Dulcinea acompañando a su amigo muerto, voluntarios de El Refugio acudieron nuevamente, coincidiendo con otras personas que también estaban intentando cogerla. En esta ocasión Dulcinea tuvo suerte y no consiguió esquivar los dardos anestésicos y ahora está en El Refugio esperando una familia que la adopte.

“Ésta es la realidad de miles de perros que mueren atropellados en nuestro país. Dulcinea ha tenido mucha suerte, está en perfecto estado y ahora lo que queremos es encontrarle una familia que la adopte” manifestó Nacho Paunero, presidente de El Refugio.

1 comentário

Arquivado em Pensamentos Relevantes

Uma resposta para “Simples ações dos seres vivos…

  1. Gustavo Roos

    No Chile, houve um cachorro(a) que resgatou seu companheiro(a) de um atropelamento em uma estrada, mesmo com o perigo de também ser atropelada.
    Infelizmente, o(a) companheiro(a) já estava morto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s